Alimentos Ricos em Vitamina D: Falta, Sintomas de Deficiência


A vitamina D é conhecida como a vitamina do Sol, poucas pessoas sabem que existem alimentos ricos em vitamina D. No entanto, é verdade que sua maior fonte é através da exposição solar, pois os raios UV do tipo B ( UVB) conseguem ativar a síntese dessa vitamina tão importante para nosso organismo.

Na verdade, a vitamina D é um hormônio que é produzido pela pele através da estimulação do sol.

Nesse artigo, você vai saber tudo sobre a vitamina D, para que serve, sintomas da deficiência, alimentos ricos em vitamina D e suplementação. Continue lendo.

O que é vitamina D?

A vitamina D é um composto lipossolúvel que dissolve em gordura, é essencial para o organismo, inclusive ele é capaz de armazenar essa vitamina por muito tempo.

A importância da vitamina D é grande para as defesas do nosso organismo, pois ela é responsável por absorver o cálcio e promover mais saúde para o sistema cardiovascular.

O consumo de alimentos ricos em vitamina D e da exposição solar é uma necessidade para pessoas de todas as idades, pois a deficiência dessa substância pode gerar muitos malefícios a saúde, inclusive redução na expectativa de vida de uma pessoa.

Benefícios da vitamina D

Quando falamos que a vitamina D é essencial, é porque ela realmente é. É através dessa vitamina que o cálcio é absorvido pelos ossos evitando a osteoporose e outras doenças como a diabetes e problemas no coração.

Muitos especialistas afirmam que não resolve fazer a suplementação de cálcio sem que sua vitamina D esteja na dosagem ideal, além disso, outros mecanismos do nosso organismo funcionam dessa forma.

Os benefícios da vitamina D se estendem para:

  • Reduzir a pressão alta;
  • Prevenir a obesidade;
  • Aumento de força muscular;
  • Estimulação na produção dos hormônios, tantos femininos como masculinos;
  • Prevenir e combater a depressão;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Prevenção da renite alérgica, em especial nas crianças quando a mãe consome alimentos ricos em vitamina D na gravidez;
  • A vitamina D tem sido usada em terapias para tratar os sintomas de doenças auto imunes. Doenças auto imunes como artrite reumatóide, lúpus e esclerose múltipla são tratadas com altas doses de vitamina D;
  • Já existem estudos que afirmam que a vitamina D pode prevenir o Alzheimer onde foram observadas que pessoas com falta dessa vitamina podem desenvolver mais facilmente a doença;
  • A vitamina D aumenta a secreção da insulina prevenindo de forma efetiva a diabetes;

Os estudos com relação a vitamina D não param de crescer, inclusive um professor da Universidade da Califórnia ( Professor Garland) percebeu que existe uma incidência maior de câncer de mama em mulheres que apresentam exames de sangue com a quantidade de vitamina D inferior a 20 ng/ml, já as que possuem uma quantidade de 40 ng/ml ou mais possuem menos chances de desenvolver o problema.

Pesquisas de diversos especialistas na área da saúde apontam a necessidade de aumentar a concentração de vitamina D no sangue, é benéfico para inúmeros problemas de saúde.

Sintomas de deficiência de vitamina D

A pergunta é sempre a mesma. ” Como saber se tenho deficiência de vitamina D“?

Geralmente, a deficiência de vitamina D é assintomática ou outros sintomas começam a aparecer no organismo e a pessoa nem se dá conta que está com falta da vitamina D.

Por isso, é indicado fazer exames todos os anos para medir a vitamina D no organismo.

O fato é que a deficiência de vitamina D é uma realidade em todo mundo,  só no Brasil estima-se que mais de 2 milhões de pessoas sofrem com esse problema, especialmente as que vivem em grandes centros urbanos e que dificilmente ficam expostas ao sol.

Parece uma ironia que em um País tropical tantas pessoas possuem deficiência de vitamina D, mas, a boa notícia é que esse quadro pode ser revertido.

Infelizmente, a maioria dos médicos não dá muita importância para a deficiência de vitamina D, inclusive é fácil encontrar pessoas que chegaram aos 40 anos sem nunca ter feito esse exame, pois a maioria dos médicos não solicitam.

Agora, com mais informações na internet, vídeos de médicos que defendem o uso da vitamina D para tratar inúmeras questões de saúde a conscientização das pessoas está aumentando com relação a necessidade de ingerir alimentos ricos em vitamina D, se expor mais ao sol ou até mesmo suplementar.

É importante ficar atento, pois a deficiência da vitamina D pode favorecer inúmeras doenças.

Doenças causadas pela falta de vitamina D

A falta de vitamina D pode acarretar inúmeros prejuízos a saúde de crianças, adultos e principalmente idosos que passaram dos 65 anos.

Algumas doenças causadas pela falta de vitamina D são:

  • Depressão
  • Osteoporose
  • Doenças do coração
  • Dores musculares
  • Doenças auto imunes
  • Câncer
  • Gripes e problemas respiratórios
  • Raquitismo em crianças

Doses recomendadas de vitamina D

A dosagem de vitamina D medida no sangue através do exame 250H devem indicar:

  • Insuficiente – 10 a 20 ng/ml
  • Deficiência importante – Valor menor de 10 ng/ml
  • Limite – 20 a 30 ng/ml
  • Normal – de 30 a 100 ng/ml

Alguns médicos mostram a importância de manter essa taxa máxima do normal para evitar doenças decorrentes da falta de vitamina D. Veja o vídeo abaixo:

Como obter vitamina D?

Vamos falar um pouco de como obter vitamina D, sabemos que existem 3 maneiras:

  • Exposição solar
  • Alimentos ricos em vitamina D
  • Suplementação de vitamina D

 A exposição solar é o meio mais prático, rápido e eficiente de obter a vitamina D, além disso, é totalmente GRATUITO.

Mas, atenção, não é qualquer horário que a vitamina D é fornecida para o corpo humano, por isso, veja as recomendações:

  • Deve-se pegar de 15 a 20 minutos de sol diariamente
  • SEM protetor solar
  • Deixe os braços e pernas expostos
  • Horários indicados entre as 11:00 da manhã até as 14:00
  • Faça isso de 2 a 3 vezes na semana

Alimentos ricos em vitamina D

Os alimentos ricos em vitamina D são uma excelente forma de complementar o aporte nutricional. Confira:

  • Laranja
  • Sardinha
  • Ostras
  • Ovos
  • Atum em lata
  • Cogumelos
  • Leite
  • Bife de fíg
  • Salmão

O salmão, atum e sardinha também possuem ômega 3, excelente nutriente para a saúde.

Suplementação de vitamina D

Nos últimos anos aumentou a número de pessoas que fazem a suplementação de vitamina D. Ela pode ser feita através de cápsulas e gotas, entretanto, é indicado somente com supervisão médica e após fazer o exame para detectar se realmente o organismo está precisando.

O fato é que uma alimentação rica em vitamina D não pode suprir a dose diária para uma pessoa, por isso é preciso a exposição solar. Caso isso não seja possível por algum motivo, é importante buscar orientação médica para suplementar.

Embora muitos médicos questionem a falta de provas científicas que a vitamina D realmente ajuda a tratar alguns problemas de saúde, os portadores de doenças auto imunes relatam o quanto a suplementação mudou suas vidas.

Excesso de vitamina D

O excesso de vitamina D é dado quando o exame de sangue aponta para números acima de 100. ng/ml. No entanto, essa é uma condição rara, a menos que a pessoa viva em áreas com muito sol e tem grande exposição do corpo nos horários onde a incidência de raios UVB são maiores.

Outros casos de excesso de vitamina D acima dos números descritos, são pessoas que fazer terapia para doenças auto imunes, já que elas ingerem altas dosagens da vitamina diariamente. Mas, nesse caso, eles possuem orientação médica.

O excesso de vitamina D pode ocasionar um número elevado de cálcio no sangue causando náuseas, vômitos, diarréia e dores de estomago. Vale lembrar que esses problemas podem ocorrer em pessoas que suplementam e não naquelas que obtém a vitamina de forma natural ( pelo sol).

Acompanhar os níveis de vitamina D no organismo é o melhor caminho para ter saúde. Portanto, não descuide, faça o exame e crie estratégias para manter a vitamina D em bom nível.

E você? Já fez o exame de vitamina D? Usa algum suplemento? Nos conte!

Tags

, , , , , , , , , ,