Melatonina – Para que serve, benefícios e contra indicações


A melatonina é conhecida como hormônio do sono, na verdade ela é produzida de forma natural pelo nosso organismo e está diretamente ligada ao metabolismo ao longo do dia.

Mas, surgiu no mercado um suplemento que é a versão sintética da melatonina, a princípio no Brasil as vendas eram proibidas pela ANVISA, entretanto,  em Países da Europa e Estados Unidos o hormônio é uma grande sensação.

Em 2016 a ANVISA liberou a comercialização da melatonina no Brasil, mas, será que todas as pessoas podem consumir esse suplemento? Nesse artigo, vamos abordar para que serve a melatonina, seus benefícios e contra indicações. Confira!

Melatonina – Para que serve?

A melatonina regula as funções biológicas do nosso metabolismo e influencia o ritmo e a qualidade do sono, humor, produção de hormônios sexuais, etc.

Para que o corpo de uma pessoa produza a melatonina nas quantidades ideais é preciso que ela tenha uma boa noite de sono, regrar os horários é a melhor forma de evitar alterações hormonais, metabólicas, psicológicas e neurológicas.

A melatonina sintética é comercializada em forma de suplemento, mas o tratamento deve ser feito apenas por indicação médica. Geralmente, a substância é receitada para:

  • Pacientes com insônia;
  • Pessoas que viajam bastante para lugares onde o fuso horário é diferente e necessitam adaptar o organismo para a localidade;
  • Dores de cabeça;
  • Ansiedade e depressão;
  • Pessoas idosas que possui números reduzidos de melatonina;
  • Trabalhadores noturnos que necessitam dormir durante o dia;
  • Pessoas que dormem durante a tarde;

Benefícios da melatonina

A melatonina está em fase de muitas pesquisas, já se sabe que há muitos benefícios além de promover o sono, entre elas:

Melhora as dores de cabeça – Milhares de pessoas sofrem com enxaquecas constantes, o uso da melatonina em alguns pacientes tem demonstrado excelentes resultados, inclusive alguns estão deixando de ingerir analgésicos.

Ajuda no tratamento da Síndrome dos Ovários Policísticos – Como a melatonina é um grande influenciador na produção de hormônios como estradiol e insulina ela pode trazer grandes benefícios para essas pacientes, pois ela ajuda a regular e manter os níveis hormonais adequados.

Trata queda de cabelo e calvície – Embora sejam recentes, há estudos que indicam os benefícios da melatonina no tratamento da alopecia androgenética em fase inicial. Isso porque ela atua na multiplicação das células no bulbo capilar estimulando o crescimento dos fios.

Além disso, a melatonina melhora o estresse oxidativo, um dos causadores da alopecia.

Alguns estudos apontam que a melatonina pode ser extremamente benéfica para combater alguns tipos de câncer. Entretanto, a pesquisas são muito recentes e precisam ser aprofundadas em seres humanos para que  a afirmação seja comprovada cientificamente.

Melatonina  emagrece?

Sempre ouvimos dizer que para emagrecer precisamos dormir bem, aliás, dormir bem faz bem a saúde em geral, uma vez que o sono regula os hormônios do organismo, inclusive o da saciedade que ameniza compulsão por alimentos.

Não se pode afirmar que a melatonina por si só emagrece, mas ela contribui para que as funções do organismo fiquem mais alinhadas favorecendo o emagrecimento de uma forma saudável.

Melatonina faz mal? Quais os efeitos colaterais?

A melatonina pode ser ingerida em doses de 1 mg, 2 mg, 3 mg, 5 mg e 10 mg. Acima de 3m já podem trazer alguns efeitos colaterais. Por isso , é importante ter orientação médica para saber a quantidade ideal para o seu caso.

Foram notados que o consumo em doses elevadas e equivocadas da melatonina podem ocasionar:

  • Dores de cabeça;
  • Sonolência demasiada;
  • Cansaço;
  • Náuseas e tontura;
  • Confusão mental;
  • Problemas com concentração;
  • Arritmia cardíaca;
  • Inibição da absorção de cálcio;
  • Aumento do estrogênio na mulher;

Melatonina contra indicações

O consumo da melatonina deve ter orientação médica, é preciso fazer uma avaliação da saúde para que sejam administradas doses corretas para cada paciente. Pessoas com histórico de angina e doenças cardíacas não podem usar o suplemento.

Grávidas e lactantes também  não devem consumir a melatonina.

Se você tiver interesse em consumir a melatonina, procure um endocrinologista ou um neurologista para saber mais sobre esse suplemento.

Qual é a sua opinião sobre a melatonina. Nos conte!

 

 

Tags

, , ,