Quem come menos vive mais. Será? Veja as pesquisas

Ai, ai, ai, deu ruim? Pois, é leitoras do blog, existem diversas pesquisas que apontam que ” quem come menos vive mais”.

Calma, também não é para se apavorar, a matemática é muito simples e funciona da seguinte forma:

Ingerir 30% menos calorias do que você está acostumado, já pode dar grandes resultados na longevidade.

Essa informação é da Universidade americana Brigham Young de Utha – EUA onde foram realizados testes com ratos. Os pesquisadores perceberam que os animais que comeram menos, viveram mais do que aqueles que ingeriram uma quantidade maior de alimentos.

Essa pesquisa inclusive, foi divulgada pelo Molecular & Celllular Proteomics.

Mas, as pesquisas não param por ai, outra Universidade dos EUA ( Wisconsin) também chegou a essa conclusão, portanto afirma que as pessoas que reduzem a quantidade de alimentos diários possuem 3 vezes menos chances de morrer de doenças relacionadas ao envelhecimento celular.

Ou seja, quem come o que quiser, envelhece mais rápido e pode adquirir várias doenças ao longo da vida como diabetes, pressão alta, colesterol alto, entre outros.

Mas, é verdade afirmar que  quem come menos vive mais?

Na realidade, essas pesquisas citadas acima foram testadas em ratos, ainda não existe nenhuma comprovação que isso acontece com os humanos.

No entanto, uma pesquisa publicada no Science, especialistas em nutrição e longevidade afirmam que uma alimentação leve aliada a restrição de calorias tem sim relação com os mecanismos moleculares dos animais que foram estudados.

Para eles, a restrição de calorias também é benéfica para a saúde humana, pois ajuda a prevenir e adiar problemas de saúde que surgem com o envelhecimento, ou seja, protege o organismo, em especial na terceira idade.

Para os pesquisadores do Centro de Nutrição Humana da Escola de Medicina da Universidade de Washington, o principal objetivo da restrição calórica, não é somente ” viver mais”, mas sim, garantir uma vida melhor para as pessoas idosas.

Ou seja, viver mais não é a questão, mas sim, melhor.

O que as pessoas que vivem mais ao redor do mundo comem?

Não é segredo para ninguém que existem os longevos. São pessoas que vivem bastante, alguns chegam a ultrapassar a barreira dos 100 anos de idade.

O assunto atrai tantos interessados que essas regiões do mundo onde vivem essas pessoas, são chamadas de ” zonas azuis”. Esse nome foi dado pelo cientista Americano Dan Buettner.

Ele inclusive lançou um livro onde fala tudo sobre o que descobriu nessas regiões que são: Loma Linda na Califórnia, Ilha de Okinawa no Japão, Ikaria na Grécia, Sardenha na Itália e Nicoya na Costa Rica.

O curioso é que essas pessoas não só vivem mais, mas sim, muito melhor. Elas tem uma velhice menos sofrida e mais independente.

Foi constado que de fato a teoria do quem come menos vive mais pode ter um fundo de verdade, pois a maioria das pessoas das zonas azuis ingerem alimentos  in-natura, sem nenhum tipo de processamento.

De acordo com Buettner, ele atribuiu a longevidade das pessoas da seguinte forma: 20% da genética e 80% do estilo de vida.

Os alimentos mais consumidos pelas pessoas que vivem mais são:

  • Oleaginosas
  • Folhas verdes
  • Grãos

Não consomem alimentos processados como bolos, bolachas, refrigerantes e leite.

Comem mais peixes e ovos do que carne vermelha. Para beber, vinho.

Também não se pode deixar de citar que nessas regiões, as pessoas caminham mais, pois as facilidades no transporte da cidade grande ainda não chegaram por lá.

Na realidade, não podemos esquecer que para viver mais e melhor, é preciso mudar uma série de hábitos, não só alimentares, mas  de atividade física, ocupar a mente com amizades e também praticar coisas que gosta.

É preciso cultivar a felicidade e na maioria das vezes ela está em nossas mãos. Uma vida plena é possível aliando uma série de fatores que nos fazem acordar todos os dias e continuar seguindo em frente.

 

Fontes de referência do conteúdo

BBC – https://www.bbc.com/portuguese/geral-40409375

Life Style – https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/pessoas-que-comem-vivem-mais-anos

O Globo – https://oglobo.globo.com/sociedade/saude/expectativa-de-vida-dependeria-de-alimentacao-mais-leve-3015613

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *